Lista museum

Mensagem

[Museum] Museu da História de Portugal e Museu dos Descobrimentos Portugueses. Porquê?

Subject :   [Museum] Museu da História de Portugal e Museu dos Descobrimentos Portugueses. Porquê?
From :   Pedro Pereira <pedropereiraoffic@outlook.com>
Date :   Wed, 23 May 2018 00:51:03 +0000

 

            Os artigos de opinião sobre o Museu a construir (para o qual sugeri a proposta de se constituir um Grupo-de-Trabalho coordenado pela Professora Matilde Sousa Franco e pelo Doutor Luís Raposo) têm suscitado controvérsia.

            Alguns artigos de opinião merecem um comentário. Refiro-me concretamente ao conteúdo dos seguintes três: 1. «A controvérsia sobre um Museu que ainda não existe. Descobertas ou Expansão?» (Cristina Margato, Expresso, 12abril2018); 2. «É sempre da escravatura que estamos a falar?» (Lucinda Canelas, jornal Público, 19maio2018); 3. «Agentes culturais contra a designação e missão do Museu da Descoberta da Câmara Municipal de Lisboa» (Daniel Rocha, jornal Público, 22maio2018).

           

            Nesses artigos assistimos a um facciosismo e a uma intransigência que já não são admissíveis numa sociedade pautada pelos valores da Democracia e do pluralismo de opinião.

            Repare-se nos argumentos e no teor dos conteúdos dos ilustres e mediáticos signatários:

            --- Argumentam que o Museu das Descobertas ou Descobrimentos seria uma forma de (passo a citar): «não se aproveitar esta oportunidade para refletir sobre o passado colonial português e as suas ramificações no presente; assim como as políticas de memória da cidade de Lisboa”.

            --- Acusam os que não perfilham a sua opinião de se utilizarem desse Projeto para (passo a citar): «Um tal projeto museológico deverá considerar a forma como a dita «grandiosidade» da história de Portugal foi forjada com iniciativas de rasgo que de facto rasgaram e destruíram outros tecidos culturais e sociais, através de violência explícita ou insidiosa, cuja história e existência têm sido na sua maioria ignoradas».

            --- Exigem como condição prévia para participarem em qualquer debate ou diálogo que, desde o início, não sejam permitidos os termos (passo a citar): «descoberta»/«descobrimentos» e outros eufemismos («primeira globalização», «viagem», «diáspora», «interculturalidade», «mar», «lusofonia»)».

            --- Estes ilustres e mediáticos signatários autointitulam-se (passo a citar): «o crescente movimento de descolonização da memória histórica que tem vindo a ser operado a partir do sector cultural e científico e de movimentos anti-racistas, feministas, LGBTQI». Chamando a atenção para o facto de serem (passo a citar): «Nós, profissionais do sector cultural e científico, juntamos as nossas vozes à recente carta pública assinada por mais de cem cientistas sociais».

 

            Perante este modo de conceberem o diálogo e o debate; perante este modo fácil e incorreto de apresentarem os argumentos; perante este modo de tratarem as outras Pessoas que não perfilham as suas opiniões, não se justificam as seguintes perguntas:

 

            Porque têm tanto ódio a Portugal e aos Portuguesxs?

 

            Será que não se apercebem da agenda política, explicita em documentos concretos de Política Externa de vários Países, de aproveitamento dos países de acolhimento para obterem vantagens económicas, sociais, e culturais inexistentes nesses países? Será que não se apercebem que o método da acusação permanente e sistemática dos países de acolhimento tem por objetivo reivindicarem esses subsídios e vantagens económicas? Será que não se apercebem que essa facilidade com que assumem o direito unilateral de ocuparem vastas áreas dos países de acolhimento tem por contraponto a incapacidade de construírem nos seus países de origem essas condições, sobretudo devido à corrupção e xenofobia das elites que se apropriaram indevidamente dos recursos e do poder militar, exercendo sobre os seus congéneres um regime de genocídio social e étnico igual ao da escravatura, com esgotos a céu aberto e ampla miséria à vista de todos?

 

            O Património é um assunto crucial para a Identidade de uma Nação e de um País. Porquê tanto ódio a Portugal, e ao legado que o construiu?

 

            De onde vem essa ideologia xenófoba, quase-fascista e neocolonialista que quer impedir que se faça um Museu da História de Portugal e um Museu dos Descobrimentos Portugueses? Ninguém impede que adquiram o estatuto de uma outra qualquer Identidade/Nacionalidade. As portas estão abertas à possibilidade de rejeitarem Portugal e o seu legado patrimonial. Se não querem construir Portugal porque não vão para o sítio que querem construir?

            Por outro lado, a Escravatura e o Colonialismo não têm nada a ver com os Descobrimentos Portugueses. Os Descobrimentos (quaisquer que eles sejam) ocorrem no momento da Descoberta. E nesse momento não há qualquer escravatura ou colonialismo, porque ainda não tinha lá chegado ninguém. Como é que no momento de um Descobrimento (seja do átomo ou de um local) pode haver uma coisa anterior feita pela Pessoa que descobre? Só quem não está no seu perfeito juízo, ou está cego por uma qualquer ideologia ou intuito a priori, pode afirmar um disparate desses.

            Porque razão não permitem o Direito à Singularidade e à Diversidade inclusiva e plural que Portugal foi e quer ser? Porque adoptaram esse teor e esses argumentos xenófobos, intransigentes, racistas e neocolonialistas contra  Portugal e xs Portuguesxs?

 

Pedro Manuel-Cardoso

 





Mensagem anterior por data: [Museum] XIV FESTIVAL INTERNACIONAL DE BANDA DESENHADA DE BEJA - de 25 de Maio a 10 de Junho Próxima mensagem por data: Re: [Museum] Museu da História de Portugal e Museu dos Descobrimentos Portugueses. Porquê?
Mensagem anterior por assunto: [Museum] Museu da Fundação Oriente | O Impronuncialismo nos encontros entre Oriente e Ocidente Próxima mensagem por assunto: Re: [Museum] Museu da História de Portugal e Museu dos Descobrimentos Portugueses. Porquê?